• Postado: 15/08/2016 - 04:40
  • editado: 15/08/2016 - 04:40
  • Autor: pbatual
«« Voltar

Arthur Zanetti faz grande apresentação e fica com a prata nas argolas

Tinha um grego no caminho de Arthur Zanetti na briga pelo bicampeonato mundial. Com uma série perfeita, Eleftherios Petrounias conquistou o ouro, Zanetti ficou com a prata e o russo Denis Abliazin o bronze.

 

Zanetti chegou mais cedo, fez aquecimento, conversou muito com o técnico Marcos Goto e não demorou a chamar a atenção dos poucos torcedores que já haviam chegado ao estádio, ainda vazio, e gritavam seu nome: “Zanettiiiii”. No alto, em uma fileira da arquibancada, todos o seus movimentos eram observados de perto pela família, ansiosa por sua apresentação. Quando entrou no ginásio, com expressão tensa beijou uma medalhinha, como se pedisse proteção. Ao ser ovacionado na apresentação de todo os atletas, sorriu timidamente. E a torcida gritou mais uma vez seu nome. Por ser o último a se apresentar, Zanetti pôde assistir de camarote todas as séries e exibir as cartas guardadas, cuidadosamente, na manga, que não vingaram.

 

O primeiro a se apresentar foi o chinês Hao You, vice campeão mundial, que fez uma boa série, mas aterrissou mal. Nota 15.400. O maior rival de Zanetti, o grego e campeão mundial Eleftherios Petrounias foi o segundo a se apresentar. Ele fez uma série de alto grau de dificuldade e cravou na saída, comemorando muito. A atuação brilhante rendeu nota 16.000. Dificultando ainda mais o caminho de Arthur até o bicampeonato. O belga Dennis Goosens fez uma boa série, mas não empolgou os juízes. Nota 14.933.

 

O quarto foi o russo Dennis Abliazin que fez uma série quase prefeita e conquistou nota 15.700, assumindo o segundo lugar. Em seguida veio outro chinês, Yang Liu, que empolgou, mas não teve uma boa saída. Nota 15.600. O sexto foi o francês Danny Pinheiro e a nota 15.233. Já o ucraniano Igor Radivilov foi regular e atingiu a soma de 15.466.

Chegou a vez de Zanetti e ele foi quase perfeito. Ovacionado pela torcida que aguardava ansiosa a nota que poderia garantir o ouro, que não veio. A nota 15.776 valeu prata. Apesar da decepção, Zanetti agradeceu a torcida e abraçou o novo campeão olímpico o grego Eleftherios Petrounias.

 

Do O Dia

Comentários (0)

        Publicidade
        0
        0
        0
        0
        0